Pilates

O método Pilates foi idealizado pelo alemão Joseph H. Pilates para ser um programa de condicionamento físico e mental, com o objetivo de melhorar o equilíbrio, a força e o alongamento através de seis princípios básicos: concentração, respiração, centralização, controle, fluidez, precisão.

Joseph H. Pilates determinava a área abdominal em conjunção com a lombar como o centro de forças do corpo, denominando esta região de Power House. Desta forma, todos os exercícios executados no método precedem à ativação do centro de forças para maior estabilidade, potencia e otimização dos movimentos.

O Pilates tem como base um conceito denominado de contrologia (contrology), que é definido como o controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo, ou seja, conhecer e reconhecer cada angulação de movimento com a força adequada e necessária para realização da tarefa.

  • Pilates para atletas

    O Pilates ajudada atletas tanto na melhora de performance quanto na recuperação de traumas, devido a manutenção de força e flexibilidade no periodo de recuperção da parte lesionada. A melhora de performance acontece devido a melhora da eficiência do movimento. Um movimento mais eficiênte pela sua mecânica correta tem um desgaste calórico menor fazendo com que o atleta possa manter a mesma performance por um período mais prolongado.

    Há também um desgaste muscular menor levando a um aumento da potência e da resistência, diminuindo os movimentos compensatórios responsáveis pela maioria das lesões. Além disso o Pilates vai fortalecer o centro do corpo, o abdomem e os músculos de sustentação da coluna, você retreina o corpo a começar os movimentos pelo centro que estará mais forte e melhor organizado. Tudo isso aliado a melhora da propriocepção e equilibrio junto com a flexibilidade poderão fazer a diferença entre o primeiro e segundo lugar.

  • Pilates para gestantes

    O Pilates está entre as modalidades de exercícios recomendados para esse período, pois ao contrário do que se acredita, grávidas podem usufruir da prática, à exceção daquelas que se encontram em gravidez de risco, ou tiveram algum tipo de complicação que devam seguir recomendações médicas de repouso, a fim de evitar maiores consequências. É importante que o ginecologista esteja ciente da prática dos exercícios e que seja consultado quanto à sua liberação

  • Pilates para Idosos

    Com o passar dos anos é natural que haja diminuição de importantes capacidades funcionais: o equilíbrio piora, os músculos enfraquecem, a resistência diminui, a postura já não é mais a mesma, a caminhada fica mais lenta e é perceptível o aumento da dificuldade em realizar atividades, que até então eram fáceis e corriqueiras.

    O desafio é envelhecer com saúde e de forma ativa. É – exatamente- neste ponto, que o Pilates atua como aliado.

    Por ser uma atividade de baixo impacto e individualizada, é essencial que seja realizada com supervisão de qualidade. Não à toa é um método muito indicado para idosos ao atuar como prevenção e\ou em pós-tratamento médico e fisioterápico de dores articulares.